about me      contact      inspiration      outfit      lifestyle      travel      review      beauty

09 novembro, 2014

About Cruelty-Free Brands


Nas  reviews que faço aqui no blog menciono sempre se a marca do produto em questão testa ou não em animais e apesar de ser impressionante a quantidade de marcas que usamos todos os dias o fazem, a maioria das vezes nem o sabemos.
Como grande consumidora de produtos de beleza, sinto que é meu dever saber o que está por de trás da marca em que estou a investir e a apoiar. O problema é que quando compro um produto, não estou simplesmente só a 'comprar um produto', estou a apoiar toda uma ideologia por de trás da marca que o vende e por isso mesmo sinto que é meu dever saber o que a marca defende, acredita e apoia.
Sendo eu uma grande amante dos animais (mais do que pessoas diga-se), sou completamete contra qualquer tipo de abuso animal e realizar qualquer tipo de teste em animais é inquestionávelmente um.
Por isso, prefiro apoiar marcas com as quais me identifico e eliminar de vez as que, infelizmente, continuam a promover a crueldade animal - e como o poder de todas as marcas reside sempre nos seus consumidores, quantas mais pessoas as começarem a substituir por outras, mais depressa poderá haver uma mudança das suas políticas.
Hoje venho falar da fantástica 'The Body Shop', marca cujos produtos são simplesmente maravilhosos. No entanto, o que é ainda mais maravilhoso é toda a ideologia por de trás da marca criada pela empreendedora e activista ambiental e dos direitos humanos Anita Roddick.
A primeira 'The Body Shop' foi inaugurada em 1976 (38 anos) em Brighton, Inglaterra por Anita Riddock. A visão dela mantéve-se fiél desde o início até hoje: uma marca de beleza com fortes valores éticos, construída com base num forte modelo de negócio sustentável.
Foi a primeira empresa de cosmética a banir os testes em animais em todos os seus produtos e desde então tem travado uma luta de décadas contra os mesmos, fazendo imensos aliados pelo caminho como a Greenpeace.
Para além de nenhum dos seus produtos ser testado em animais, nenhum dos seus fornecedores de ingredientes o faz, garantindo que de nenhuma forma os seus produtos possam estar envolvidos com a crueldade animal. A marca tem sido fiél à mesma política basicamente desde a sua criação e é extremamente clara relativamente a ela. 
No entanto, surpreendentemente a 'The Body Shop' consegue ainda ser (ainda) mais fantástica - a sua inovadora forma de se relacionar comercialmente com as comunidades fornecedoras. A marca obtém muidos dos ingredientes e acessórios dos fornecedores de Comércio Justo Comunitário por todo o mundo, ajudando milhares de pessoas a obter um rendimento justo, principalmente pequenas associações de agricultores e artesãos, ajudando a erradicar a pobreza.

 A marca defende 5 valores principais:
Valorização da auto-estima. A marca defende que a verdadeira beleza vem da confiança, vitalidade e bem-estar interior e de facto os anúncios da marca nunca aderem a estereótipos de beleza, em vez disso vemos sempre campanhas de sensibilização, de valorização da mulher e até animais em vias de extinção.
Além disso, a marca acredita que deve ter uma influencia positiva nos clientes e nas pessoas com quem trabalha. Acredita também em usar a reputação para ajudar a reunir forças para criar mudanças a longo prazo para aqueles que estão em sofrimento ou em desvantagem.
- Desde 1989, a fundação 'The Body Shop' já doou mais de 21 milhões de libras a milhares de projetos pelo mundo.
- A 'The Body Shop' e a ECPAT Internacional lançaram em 2009 a campanha “Acabe com o Tráfico Sexual de Crianças e Jovens". Foram recolhidas mais de 7 milhões de assinaturas e até ao momento 24 governos alteraram a sua lei.
Os cosméticos sem crueldade são o princípio da marca. Todos os produtos são vegetarianos e sem crueldade contra os animais, e foram a primeira marca de cosméticos internacional a ser reconhecida ao abrigo da Humane Cosmetics Standard (norma para a produção de cosméticos sem crueldade) pela sua política Contra os Testes em Animais.  
  
Foram pioneiros na comercialização não apoiada e em 1987 lançou o próprio programa inovador de Comércio Justo Comunitário. O programa estende-se agora a mais de 25 pequenas associações de agricultores de pequena escala, artesãos tradicionais  e cooperativas rurais em mais de 20 países. Na troca de ingredientes e acessórios de elevada qualidade disponibilizamos a mais de 25.000 pessoas um rendimento essencial para construírem o seu futuro, e financiam programas locais aportando uma mudança social a 320.000 pessoas nas comunidades locais.
Defende os direitos humanos e fizeram inúmeras campanhas, desde a consciencialização global sobre a violência doméstica durante mais de 20 anos, campanha sobre questões como HIV e a SIDA até à campanha 'Parem o Tráfico de Crianças e Jovens', a maior na história da 'The Body Shop' que foi até às Nações Unidas onde apresentou mais de 8 milhões de assinaturas. Até à data 24 países modificaram a sua legislação para parar o tráfico de menores como resultado da nossa campanha. 
A 'The Body Shop' promete empenhadar-se em reduzir o impacto no ambiente ao reduzir a energia que consume e gerar menos desperdícios. Isto significa assumir toda a responsabilidade sobre o modo como trabalha. Ao usar a rede global, incentivam a mudança de atitudes em todo o mundo.
"I want to work for a company that contributes to and is part of community. I want something not just to invest in. I want something to believe in."
Anita Roddick. Human Rights Activist. Founder of The Body Shop.

Se quiseres saber mais sobre marcas cruenty-free:
Leaping Bunny
PETA


Palmas para a Anita e para a 'The Body Shop'!
xoxo
Alexa

8 comments:

Maria Gonçalves disse...

Que produtos tão maravilhosos, nem imagino quem tos terá dado -_-
<3 Fantástico como sempre e não fazia ideia da ideologia deles, mesmo bom!!

Inês Direito disse...

Eu adoro os produtos deles e a ideologia que defendem! Essa linha por acaso nunca experimentei!
beijinhos
http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

Bárbara Marques disse...

Gostei imenso do que escreveste querida. Muitas vezes também sou mais fã de animais do que de propriamente de pessoas!

S disse...

Adoro a Body Shop há muitos anos exactamente por essas razões :) Eu gosto muito mais de animais do que pessoas e há quem fique muito chocado quando eu digo isto mas é a mais pura das verdades, falando de um modo muito geral claro :)
Bj S

Danny disse...

há que apoiar essas marcas, cada vez se começam a ver mais! eu também prefiro produtos cruelty-free :)

Bárbara Marques disse...

Admiro imenso essa tua faceta querida! E a TBS tem realmente ótimos valores!

Ana Patrícia Gomes disse...

Eu tento sempre procurar marcas que não testem, mas às vezes torna-se difícil encontrar :/
xoxo

The Insomniac Owl Blog | Instagram | Facebook

Daniela Santos Silva disse...

sou tua nova seguidora ..) adorei o teu blog *-*

segue me tb : http://diariodecores.blogspot.pt/

https://www.facebook.com/vidaascores
Instagram - instagram.com/danielafilipa82#
bloglovin - https://www.bloglovin.com/blog/2135683/as-cores-da-vida
google.com/+DanielaSantosSilva
beijocas

Enviar um comentário